O Departamento de Geologia está inserido na centenária Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto, pioneira no ensino da Mineração e Ciências da Terra no Brasil. Os primeiros engenheiros geólogos graduaram-se em 1960. A titulação de mestres em geologia começou na década de 80, e os primeiros doutores (PhD) começaram a se titular no final dos anos 90.

A origem do ensino de pós-graduação no Departamento de Geologia está ligada à implantação do Curso de Especialização em Reservatórios de Hidrocarbonetos, fruto de um convênio firmado com a Petróleo Brasileiro S.A., PETROBRAS. Em 1983 este curso evoluiu para pós-graduação sensu strictu com o Curso de Mestrado em Geologia de Reservatórios de Hidrocarbonetos, o qual em 1985 adotou como ênfase as áreas de concentração em Análise de Bacias Sedimentares e em Geologia Estrutural.

Em 1995, com o apoio financeiro da CAPES e do CNPq, o curso de pós-graduação passou a denominar-se Programa de Pós-graduação em Evolução Crus tal e Recursos Naturais, formando mestres e doutores nas áreas de concentração abaixo relacionadas:

  • Geologia Estrutural Tectônica (Básica e Aplicada).
  • Petrogênese / Depósitos Minerais/Gemologia.
  • Geologia Ambiental Conservação de Recursos 

Naturais. Ao longo destes anos o programa de pós-graduação do Departamento de Geologia formou mais de duas centenas de mestres, e o número de doutores se amplia a cada ano. Cerca de 35 projetos de mestrado e 35 projetos de doutorado estão em desenvolvimento e distribuídos nas linhas de pesquisa mencionadas a seguir. A grande maioria destes projetos recebe financiamento das agências de fomento CNPq, CAPES, FAPEMIG, FINEP e/ou de diferentes empresas de mineração.